Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, segunda, 16 de outubro de 2017

César Oliveira

O sítio, o marqueteiro e as mesmas desculpas

César Oliveira - 19 de abril de 2017 | 17h 59
O sítio, o marqueteiro e as mesmas desculpas
As denúncias e os detalhes sórdidos se desdobram em velocidade impressionante.  Certo que há uma sensação que a delação premiada está virando um balcão de comércio vantajoso, mas ainda há novidades.
 
A delação do marqueteiro João Santana e sua mulher Monica Moura mostra que todos sabiam do dinheiro ilegal nas campanhas e que Palloci era o operador do sistema petista.  Eles deram nomes e o modus operandi de recebimento do dinheiro.
 
Por outro lado,  o engenheiro civil Emyr Costa delatou como destinou R$500 mil reais e como foi feita a obra no Sítio de Atibaia, reformado por prestígio de Lula, para Lula usar, usado por ele, mas que  Lula continua negando ser dele e afirma pertencer a um amigo e  como o dinheiro foi guardado em um cofre e as entregas semanais de R$100 mil que fazia para pagamento dos pedreiros. 
 
A cada delação, cada revelação de detalhes- do sítio ou das campanhas-  os acusados repetem a mesma ladainha que nada sabem, que nada existiu, embora ninguém diga que vai processar a Odebrecht por calúnia, o que seria lógico em qualquer outra situação. Ao que parece, quem cala consente. 


César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje