Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 16 de agosto de 2017

Emanuela Sampaio

Previdência privada - Álvaro Santos

Emanuela Sampaio - 14 de junho de 2017 | 15h 21
Previdência privada - Álvaro Santos
Álvaro Santos, sócio diretor da Access corretora de seguros.

Com a iminência da reforma da Previdência, muita gente tem buscado investimentos alternativos. Entrevistamos o empresário e sócio-diretor da Access, corretora de seguros, Álvaro Santos, com formação em Gestão de Seguros e Pós-Graduação em Gestão de Pessoas e Processos Organizacionais, tendo atuado 28 anos como executivo em grandes seguradoras. 

Emanuela:o que você tem a dizer sobre o atual cenário da previdência social?

Álvaro : o debate sobre a necessidade de reforma da Previdência Social é uma constante, não se trata de fato inédito, no Brasil e no mundo. A partir do momento que o Estado assumiu o papel de garantidor do bem-estar da população ele se obriga a assumir este ônus. Acontece que nossa população está envelhecendo mais do que rejuvenescendo, aumentando a participação do Estado e reduzindo a participação dos trabalhadores. No entanto, mais grave do que isso, tem sido a histórica má gestão estatal dos recursos públicos, especialmente do INSS, o que eleva por demais o déficit na Previdência Social.

Assim, o Governo Federal propõe uma série de medidas que ainda estão em discussão no Legislativo, a fim de trazer equilíbrio a essa conta que nunca fecha. Por outro lado, o ajuste contido na proposta implicará no retardo da aposentadoria de milhões de brasileiros.

Como disse, esses ajustes são cíclicos, daí a importância das pessoas se precaverem economizando mais e contratando planos de Previdência Complementar. O brasileiro, infelizmente, ainda não tem a cultura de poupar pensando na melhor idade. Em geral,  a poupança é feita para assuntos mais imediatos, como viagens, cirurgia plástica, estudos, dentre outros. Talvez,  a partir do impacto da reforma da previdência estatal o brasileiro assuma uma nova postura em relação ao seu futuro.

Emanuela : o que é uma Previdência Privada ou Complementar? 

Álvaro : A previdência privada ou previdência complementar, possibilita que as pessoas possam ter um recurso adicional em complemento à sua aposentadoria oficial (aquela oferecida pelo Governo).

A previdência complementar funciona assim: a pessoa faz contribuições (período de acumulação), estas contribuições são aplicadas no mercado financeiro (rentabilizadas) e o saldo acumulado poderá ser resgatado ou sacado integral ou mensalmente após determinado período, como uma aposentadoria ou pensão, dependendo do que constar no contrato.

Um aspecto muito importante: há diversos modelos de previdência complementar, possibilitando o acesso de pessoas das mais diversas faixas de renda. Além disso, ela  pode escolher o tempo de duração, forma de aportes etc.

Emanuela : quais as diferenças entre a Previdência Complementar e Previdência Social? 

 Álvaro : Na Previdência Complementar a pessoa pode escolher o valor da sua contribuição mensal ou a sua periodicidade de contribuição, também,  o tipo de fundo em que os recursos serão aplicados, pode planejar e contribuir de acordo com a sua necessidade futura, pode contratar coberturas de risco (seguros) tais como: pensão por prazo certo, pensão ao cônjuge, pensão a menores e pecúlio, além de ter a liberdade de resgatar o valor acumulado após concluir as carências pré-estabelecidas por cada plano.

O contratante também tem a liberdade de trocar o gestor responsável pela aplicação dos recursos se achar que não está tendo o resultado esperado. Na previdência social, os recursos são geridos pelo poder público, não poderá haver resgate da sua reserva, senão quando do aposentamento, não pode transferir os valores contribuídos para nenhuma outra entidade, existem prazos pré-estabelecidos para se aposentar, há um limite para recebimento, por mais que a pessoa tenha contribuído.

As duas modalidades não se anulam, é importante ter a consciência de que elas se complementam, daí a nomenclatura à previdência privada de Complementar.

Emanuela : o que é VGBL e PGBL ? 

Álvaro : O VGBL – Vida Gerador de Benefícios Livres e o PGBL – Plano Gerador de Recursos Livres. Cada um com particularidades que favorece o interesse de cada investidor de forma distinta.

O primeiro passo para uma boa escolha do seu plano é observar o modelo da sua declaração de Imposto de Renda.

O PGBL é indicado para quem utiliza o modelo completo de declaração do Imposto de Renda, pois, permite deduzir  até 12% da renda bruta na declaração anual. Em contrapartida, o imposto incide sobre o valor total no momento do resgate único ou do recebimento da renda, incluindo as contribuições realizadas e os rendimentos.

Já o VGBL é mais  indicado para quem é isento do Imposto de Renda ou declara pelo modelo simplificado. Não oferece o benefício fiscal. Em compensação, quando do resgate ou do recebimento da renda, o imposto incide apenas sobre os rendimentos e as contribuições realizadas não são tributadas.



Emanuela Sampaio LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje