Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 13 de dezembro de 2019

Educação

Estudantes da rede estadual apresentam nos EUA estudo sobre comunidades quilombolas

15 de maio de 2015 | 15h 13
Estudantes da rede estadual apresentam nos EUA estudo sobre comunidades quilombolas
Estudantes da rede estadual participam de feira de Ciências no EUA - Foto: Luis Eduardo Selbach

Maio vai ser um mês inesquecível para as estudantes Beatriz Pereira e Thayná do Santos, 16 anos, alunas do 3º ano do ensino médio, no Colégio Estadual Antonio Carlos Magalhães, no município de Antonio Cardoso. Elas encerram nesta sexta-feira (15) a participação no International Science and Engineering Fair (Intel Isef), em Pittsburhg, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, onde estão desde o último dia 10 representando o Brasil nesta que é uma das maiores feiras de Ciências do mundo para estudantes pré-universitários. As estudantes conquistaram o direito de participar do evento obtendo a premiação máxima na Feira Brasileira de Ciência e Engenharia do Brasil (Febrace 2015), com o projeto sobre o “Fortalecimento da identidade negra e quilombola em Antonio Cardoso- Bahia”.

Beatriz e Thayná apresentaram o projeto para uma comissão avaliadora da Intel Isef que destacou a importância do estudo, classificaram a pesquisa como excelente e as estimularam na continuidade da pesquisa. "Todos os avaliadores demonstraram interesse pelo projeto e citaram a importância dele. Incentivaram a continuação da pesquisa", afirmou Beatriz Pereira, ao falar sobre a viagem. “Esta é uma ótima feira, bem organizada que possibilita aos estudantes uma experiência única e incrível. Participar do evento me permitiu o contato com diversas culturas. Estou muito feliz", acrescentou.

Thayná dos Santos, que é da comunidade quilombola Pau Saltos, está feliz com o reconhecimento obtido pelo trabalho e pela identificação que outras pessoas tiveram com o tema da pesquisa. "A feira possibilita aos estudantes uma ótima experiência de expor seus projetos e partilhar conhecimento. Fico feliz de saber que tem pessoas que se importam com a educação e o talento dos jovens”.

Sobre o projeto

O projeto “Fortalecimento da identidade negra e quilombola em Antonio Cardoso” foi desenvolvido a partir de pesquisas realizadas sobre a história das sete comunidades quilombolas existentes no município, mapeando o número de estudantes pertencentes a estas comunidades, faixa etária, renda familiar, as manifestações culturais e a influência dos idosos. Esses dados permitiram conhecer o perfil do estudante e suas comunidades para proporcionar um enriquecimento da prática pedagógica, associando o conteúdo abordado nas aulas com a realidade local. Dos 409 alunos matriculados na escola, 247 cursavam o ensino médio, sendo que desses, 34 pertencem às comunidades quilombolas.

Premiação

Além de receber o 1º lugar na Categoria Ciências Humanas concedido pela 4ª Feira de Ciências e matemática da Bahia (Feciba), o projeto recebeu o prêmio máximo da Febrace 2015, o Certificado de Destaque em Iniciação Científica, da Associação Brasileira de Incentivo à Ciência (Abric), e, ainda, a credencial para representar o Brasil no Intel Isef.

FONTE: Secom.Ba



Educação LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje