Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 16 de dezembro de 2017

Valdomiro Silva

Pelas façanhas fora de casa, o Vitória mereceu sobreviver na Série A

05 de dezembro de 2017 | 23h 43
Pelas façanhas fora de casa, o Vitória mereceu sobreviver na Série A

Encerrei o texto mais recente nesta coluna dizendo que tudo poderia ocorrer na decisiva rodada de domingo, que encerrou a Série A 2017. Mas não imaginava que a situção se configurasse de forma literal como aconteceu. Aconteceu mesmo de tudo. Teve time que foi rebaixado com um gol nos últimos segundos do jogo (o Coritiba); time que escapou do rebaixamento beneficiado com gol adversário também nos segundos finais (o Vitória) e vai e vem entre as equipes que disputavam vaga na Libertadores (o Flamengo ganhou a dele, pra variar, ao apagar das luzes, assim como a Chapecoense).

Sem dúvida, a mais emocionante rodada de encerramento da primeira divisão nacional. Um certame que confirmou o grande equilíbrio da Série A, tão falado por todos. No Brasileirão, não tem adversário vencido de véspera. As equipes menos badaladas e de menor investimento não temem as mais poderosas e ponto final.

Para que se tenha uma ideia, além das quatro equipes que cairam para a Serie B, cortejaram o rebaixamento ao longo da competição outros nove times: São Paulo, Atlético-MG, Vasco, Flumnense, Sport, Vitória, Bahia, Chapecoense e Atlético-PR, No total, 13 agremiações, das 20, estiveram em algum momento ameaçadas de degola. Apena sete passaram a competição livres desse risco.

Alguém vai dizer que os clubes estiveram nivelados por baixo. Sim, pode ser. A Série A Brasileira não é a Premier League inglesa, de investimentos milionários. Mas tivemos grandes jogos. E casos de superação impressionantes. A Chapecoense, da tragédia do ano passado, flertou com o rebaixamento e acabou sendo a melhor equipe do segundo turno, tendo como prêmio a classficação para mais uma Libertadores.

E o Vitória, hein! A sua torcida jamais esquecerá 2017. No mesmo momento que sentiu o amargo gosto do rebaixamento, veio a redenção com o gol salvador em Chapecó, decretando a vitória do time da casa, 2x1, contra um Coritiba que ocupou a vaga do rubro-negro baiano a alguns segundos apenas do final do jogo, que o salvaria, caso terminasse empatado.

Pelo que fez fora de casa, com uma performance fantástica contra equipes mais poderosas, como Flamengo, Corinthians, Botafogo, Cruzeiro, Vasco, Grêmio e Santos, o Vitória mereceu sobreviver. Tudo bem, foi um fiasco em sua campanha no Barradão. Mas redimiu-se com o seu desempenho de visitante. 



Valdomiro Silva LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje