Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 19 de setembro de 2018

Valdomiro Silva

Bahia e Vitória não conseguem liderar seus grupos, no Nordestão

13 de março de 2018 | 00h 09
Bahia e Vitória não conseguem liderar seus grupos, no Nordestão
 
 
No grupo do Bahia, até aqui, quem lidera é o Botafogo da Paraiba. O ABC de Natal é o primeiro colocado na chave em que se encontra o Vitória. É a dupla Ba-Vi na Copa Nordeste. Até aqui, nem um nem outro sinaliza futuro promissor nessa competição. E olha que uma das principais forças da região, seguramente o time mais respeitado do Nordeste nos últimos anos, o Sport Recife,  não disputa o certame de 2018. 
 
Em seus últimos jogos, a dupla Ba-Vi se deu mal. Enquanto o Bahia perdeu no Recife, para o Náutico, 1x0, o Vitória apenas empatou com o ABC em uma partida dramática, em pleno Barradão, 3x3.
 
É que os dois times baianos tem adversários que não metem medo na briga pelo segundo lugar. Caso não cheguem à liderança a tendência é que se classifiquem com a vaga secundária. O Vitória tem como concorrente o Globo, do Rio Grande do Norte, enquanto o Bahia, o Náutico, com três pontos a menos na disputa.
 
Melhor que os representantes da boa terra, no momento, está o Ceará. Na opinião do analista Genésio Serafim, o ex-vereador,  torcedor  do Bahia e do Fluminense de Feira, conhecedor do futebol e que sabe analisar sem se deixar dominar pela paixão, o time cearense é favorito ao título. Concordo com ele. Claro, as torcidas do Bahia e Vitória não perdem as esperanças. 
 
No Vitória, aliás,  as dificuldades continuam preocupando a torcida. Em desvantagem diante do Bragantino, na Copa do Brasil - perdeu o primeiro jogo, 1x0, em Bragança Paulista. Vai ter que vencer este adversário por dois gols de diferença, se quiser passar de fase. Quem imaginava uma fácil classificação caiu do cavalo. Vai ter que sofrer, muito provavelmente, na quinta-feira.
 
Contra o ABC, apresentando uma defesa muito frágil, com os zagueiros Ramon e Bruno Bispo, o rubro-negro tomou dois gols com 10 minutos de jogo. E poderia ter sido derrotado. O pênalti do gol de empate não existiu. 
 
No Campeonato Estadual, enfrentará o Bahia de Feira na fase semifinal. Os mais otimistas acreditam que será uma "barbada". Os mais realistas, como eu, preferem  colocar a barba de molho. 
 
O outro Bahia, de Salvador, tem uma parada mais indigesta neste mata-mata do Estadual, a Juazeirense. No último confronto entre as equipes, no Adalto Moraes, o time da casa saiu na frente e o Bahia "achou" uma virada que nem o mais entusiasmado de seus torcedores esperava aquela altura, a 10 minutos do final.


Valdomiro Silva LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje