Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 23 de setembro de 2018

César Oliveira

A lenda não entrou em campo contra a Suiça

César Oliveira - 17 de junho de 2018 | 20h 32
A lenda não entrou em campo contra a Suiça

Desde que Garrincha inaugurou a lenda no futebol brasileiro, em 1958, na Suécia, e Pelé tornou imortal até os gols que perdeu na Copa de 70- como o espetacular e incomparável drible de corpo no goleiro Mazurkiewicz, do Uruguai- o futebol brasileiro se manteve como o maior produtor de dribles, e vencedor mundial.  Por isso, toda vez que entra em campo, colocando o Brasil de chuteiras, esperamos raça e glória; entrega e vitórias. O brasileiro é implacável com as derrotas, até mesmo quando são empates.

Hoje, diante da Suíça- fenomenal especialista em queijos, chocolates e contas bancárias secretas-, a mítica não entrou em campo e o espetacular resumiu-se ao belo gol de Felipe Coutinho. Ao treinador faltou a criatividade de mudar o estilo do jogo, já que as substituições renovavam o fôlego, preservando o estilo; a Neymar faltou corresponder ao que vale e a sua responsabilidade; ao time, regularidade no desempenho; à defesa, melhor posicionamento e ao goleiro chegar junto em bola na pequena área.

          Não houve pênalti; Miranda não conseguiria saltar na bola do gol, com ou sem empurrão. Não importa que os outros também foram mal na estréia. O que interessa é que o Brasil de hoje foi uma fake-news. Esperamos que sirva de lição para o próximo jogo: quando o Brasil entra em campo, a lenda deve ir  junto.



César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje