Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 17 de novembro de 2018

Esporte

Brasil tenta hoje, diante da Costa Rica, sua primeira vitória na Copa

Marcelo Brandão - 22 de junho de 2018 | 08h 39
Brasil tenta hoje, diante da Costa Rica, sua primeira vitória na Copa
Foto: Divulgação/ CBF

Sexta-feira, como costuma acontecer com milhares de brasileiros, é dia de acordar cedo, mas desta vez não para trabalhar. A seleção do técnico Tite entra em campo, pela segunda rodada do grupo E da Copa do Mundo, para enfrentar a Costa Rica, às 9h (horário de Brasília) no Estádio de São Petersburgo.

Em seguida, a Nigéria jogará com a Islândia e, para encerrar, Sérvia e Suíça se enfrentarão pelo mesmo grupo do Brasil.

De todos os jogos de hoje, apenas a Sérvia pode garantir a classificação às oitavas de final, em caso de vitória.

Brasil x Costa Rica – 9h – O Brasil entrará em campo contra os costarriquenhos precisando vencer para não complicar sua situação na Copa. Depois do empate contra a Suíça (1×1), os brasileiros terão pela frente – teoricamente – a equipe mais vulnerável do grupo. Uma vitória deixa a Seleção Brasileira com 4 pontos, na briga pela liderança.

Tite escalou a equipe com os mesmos jogadores que iniciaram a partida contra a Suíça, com apenas uma mudança de última hora: Fagner entra na lateral direita no lugar de Danilo, diagnosticado com uma lesão no quadril.

Após o primeiro jogo, o treinador já havia mencionado a ansiedade e a consequente falta de pontaria do time, como responsáveis pelo empate. Em entrevista ontem (21), ele voltou a falar das finalizações.

“[É preciso] ser efetivo. Transformar as oportunidades em gol. Continuar proporcionando muito poucas oportunidades ao adversário. Eu também estava na expectativa do primeiro jogo. Hoje, já tem foco maior, abstração maior. Alguns ajustes de posicionamento vamos continuar fazendo”, disse.

Para o capitão costarriquenho Byan Ruiz, a partida de hoje é “motivante”. “Este jogo é importante. Especialmente por causa das coisas que estamos disputando”. Como já perdeu o primeiro jogo, uma derrota encerra as chances de classificação da Costa Rica para a próxima fase.

O time que jogará contra o Brasil terá apenas uma mudança em relação à partida de estreia. Bryan Oviedo entra no lugar de Francisco Calvo na lateral esquerda.

Este será o terceiro duelo entre as duas seleções em copas. O primeiro, em 1990, terminou com vitória magra do Brasil: 1×0. O segundo foi completamente diferente. Em 2002, pela última rodada da primeira fase, o Brasil estava classificado antecipadamente e entrou em campo com um time cheio de reservas. Mesmo assim, goleou: 5×2.

Nigéria x Islândia – 12h – Depois de um bom jogo contra a Argentina, a Islândia fará novo teste em uma Copa do Mundo, contra a Nigéria. Com um ponto na competição, os islandeses aumentam muito as chances de classificação com uma vitória sobre a Nigéria. Faz muito calor em Volgogrado, local da partida, e isso virou assunto durante entrevista ontem.

“Eu senti na equipe que eles já se acostumaram ao calor depois do aquecimento. É claro que [o calor] drena a energia, mas vamos repor nossa energia hoje. Comemos bem porque será difícil. Sabemos quão fortes os nigerianos são”, disse o capitão islandês, Aron Gunnarsson. Os islandeses não estão acostumados a altas temperaturas em seu país, onde o frio predomina na maior parte do ano.

Do outro lado, o treinador da Nigéria, o alemão Gernot Rohr, pregou respeito pelo adversário e usou como exemplo o desempenho islandês na primeira rodada. “Eu tenho muito respeito pela Islândia. Eles foram muito bem contra a Argentina. Eles não têm estrelas no time, nós também não. Então, amanhã será um duelo de coletividades”, afirmou.

Sérvia x Suíça – 15h – É simples: uma vitória hoje garante a Sérvia na próxima fase, as oitavas de final. Os três pontos conquistados na primeira rodada, aliados ao empate no outro jogo do grupo, deixaram a Sérvia em boa situação. Se vencerem, entrarão em campo contra o Brasil, na última rodada, já classificados.

“Respeitamos a Suíça, mas nosso objetivo será tentar ameaçá-los do primeiro ao último minuto do jogo, porque temos qualidade para isso”, disse o meio-campista sérvio Matic.

Do outro lado, porém, está um time que, teoricamente, já passou pelo maior desafio no grupo e conseguiu um empate contra o Brasil; 1×1.

A Suíça conta com uma marcação eficiente e bons avanços em velocidade, principalmente pelo lado direito com Shaqiri. Autor do gol contra o Brasil, Steven Zuber mostra otimismo. “Encontraremos os pontos fracos da Sérvia”, promete.

FONTE: Agência Brasil



Esporte LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje