Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quinta, 15 de novembro de 2018

Economia

Três distribuidoras da Eletrobras irão a leilão nesta quinta

30 de agosto de 2018 | 10h 57
Três distribuidoras da Eletrobras irão a leilão nesta quinta
Foto: Reprodução/Arquivo/Agência Brasil

O governo realiza nesta quinta-feira (30), às 15h na sede da B3, antiga BM&FBovespa, em São Paulo, o leilão de três distribuidoras da Eletrobras: Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre); Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, de Roraima.

As três, segundo o G1, fazem parte do conjunto de seis distribuidoras que o governo planejou privatizar até o fim do ano, após a decisão de não renovar a concessão em 2016. Em julho, o governo vendeu a Companhia Energética do Piauí (Cepisa) para a Equatorial Energia.

Segundo o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o leilão desta quinta-feira pode garantir uma redução de até 8,34% nas tarifas de energia da Ceron, de 10,54% para as tarifas da Eletroacre e de 10,77% para as da Boa Vista Energia.

Isso porque uma das regras do leilão favorece as empresas que se comprometerem com descontos na tarifa. 
As distribuidoras serão vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 mil. Vence o certame quem ofertar o maior valor de deságio na tarifa elétrica definida pela pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O contrato de concessão deverá ser assinado entre os dias 31 de outubro e 5 de dezembro. Esse prazo máximo está apenas a 25 dias do prazo final autorizado pelos acionistas da Eletrobras como o limite para que a estatal continue operando as distribuidoras como designada.

O governo defende a privatização das distribuidoras como alternativa para melhorar a prestação de serviço. Também faz parte da estratégia do governo privatizar a Eletrobras. Porém, por falta de apoio no Congresso, o projeto sobre o tema não foi adiante.

Caso o governo consiga vender as três distribuidoras da Eletrobras, restarão ainda duas para serem licitadas: a Companhia Energética de Alagoas (CEAL) e a Amazonas Distribuidora de Energia.

Se as distribuidoras não forem vendidas, a Eletrobras fará a liquidação das empresas, ou seja, encerrará a operação, medida que custará pelo menos R$ 16,6 bilhões à estatal.

FONTE: Bnews



Economia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje