Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 25 de agosto de 2019

Mundo

Brexit sofre derrota histórica do Parlamento britânico

Da Redação - 15 de janeiro de 2019 | 18h 10
Brexit sofre derrota histórica do Parlamento britânico
Foto: Ben Birchall/ Reuters

Por 432 votos contra e 202 a favor, o Parlamento britânico rejeitou, nesta terça-feira (15), o acordo para o Brexit, proposto pela primeira-ministra Theresa May. De acordo com a revista Exame, essa é a maior derrota para qualquer governo britânico na história moderna. O recorde anterior, segundo o periódico, foi uma perda por 166 votos, em 1924.

A próxima segunda-feira (21) será a data limite para Theresa May apresentar um plano B aos parlamentares. Após a votação, a primeira-ministra disse que, tendo em vista a proporção da derrota, o governo permitirá que seja debatida uma moção de desconfiança, proposta parlamentar apresentada pela oposição, com o objetivo de derrotar ou constranger o governo.

Segundo a Exame, May foi breve ao comentar a perda. Ela declarou que também organizaria discussões com outras partes, a fim de ver como pode encontrar uma solução aceitável para todos.

Ainda segundo a revista, o texto atualizado do acordo sobre os termos da saída britânica da União Europeia (UE), a ser apresentado na segunda-feira, pode ser emendado pelos parlamentares com suas próprias propostas.

Agora, o que há são opções em aberto para o futuro britânico: um Brexit sem acordo, que os especialistas afirmam ser economicamente desastroso; um Brexit com acordo; ou um segundo Referendo, a fim de decidir se o Reino Unido deve voltar atrás e permanecer na UE.

Theresa May, ao defender sua proposta, antes do início da votação, salientou que “uma saída sem acordo significaria nenhuma parceria de segurança com a União Europeia”. No entendimento da primeira-ministra, essa decisão poderia culminar no desmembramento do Reino Unido. Conforme a revista Exame, alguns dias antes da votação, May apelou aos parlamentares para reverem seus posicionamentos, evitando, com isso, a permanência do Reino Unido no que chamou de estado de limbo, em que habita há dois anos e meio.

Realizado em 2016, o Referendo sobre a permanência ou saída do Reino Unido da União Europeia teve resultado apertado: 52% dos eleitores britânicos votaram a favor do Brexit.

De acordo com o site da revista, a votação de hoje começou às 19horas locais (17 horas em Brasília), com a análise de quatro emendas apresentadas pelos deputados do documento de 585 páginas, fruto de 17 meses de negociações com Bruxelas. Uma delas foi rejeitada e as outras três retiradas de votação.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse que observa “com pesar” o resultado da votação do Brexit. Ele conclama o Reino Unido a se manifestar sobre seus próximos passos.



Mundo LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje