Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 26 de setembro de 2020

Bahia

Bahia amplia rede de monitoramento meteorológico

28 de maio de 2015 | 19h 05
Bahia amplia rede de monitoramento meteorológico
Mais 143 estações meteorológicas serão instaladas na Bahia com o objetivo de ampliar a rede de coleta de dados meteorológicos voltados para a agricultura. O aprimoramento dessas informações possibilita ao agricultor tomar decisões, em todas as etapas da atividade agrícola de forma precisa, desde a preparação do solo até a colheita, armazenamento e transporte dos produtos, além do controle dos ambientes onde os animais são criados, ou adaptação das raças às condições do clima de cada região.

A ação é resultado do trabalho de parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura (Seagri), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e Casa Civil, e o governo federal, por meio dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Das 143 estações, oito serão instaladas nos municípios de Macajuba, Curaçá, Jeremoabo, Formosa do Rio Preto, Itamaraju, Chique-chique, Brotas de Macaúbas e Pilão Arcado, em parceria com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Mapa. As demais estações, em cooperação com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (Cemaden), vinculado ao MCTI, serão instaladas em cidades do semiárido baiano.

Planejamento agrícola

O Estado encerrou o ano de 2014 com 118 estações de monitoramento instaladas. “A instalação dessas estações é muito importante para o produtor rural. São ferramentas fundamentais para o planejamento agrícola, aumentando as chances de sucesso e evitando perdas por adversidades climáticas”, afirma o secretário estadual da Agricultura, Paulo Câmera.

Uma estação meteorológica automática coleta, a cada minuto, informações referentes à temperatura, umidade, pressão atmosférica, precipitação, direção e velocidade dos ventos e radiação solar, representativas da área em que está localizada. A cada hora os dados são integralizados e disponibilizados para serem transmitidos, via satélite ou telefonia celular, à sede do Inmet, em Brasília. O conjunto dos dados recebidos é validado por meio do controle de qualidade e armazenado em um banco de dados.

FONTE: Secom.Ba



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje