Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 08 de agosto de 2020

Educação

Greve de professores e funcionários das escolas municipais de Feira de Santana completa 10 dias

20 de março de 2019 | 17h 55
Greve de professores e funcionários das escolas municipais de Feira de Santana completa 10 dias
Foto: Reprodução
A greve dos professores e funcionários das escolas municipais de Feira de Santana, completou 10 dias nesta quarta-feira (20). A prefeitura da cidade entrou com uma ação na justiça para que a paralisação seja considerada ilegal.
 
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), a categoria está em campanha salarial desde novembro do ano passado. Além do reajuste salarial de 4,7%, os professores pedem uma reformulação do Plano de Carreira Unificado, o aumento da Função Gratificada (FG) dos diretores, que hoje está no valor de R$ 176, e a reabertura das negociações sobre os precatórios do FUNDEF.
 
O sindicato também pede a alteração de carga horária de todos os professores e o restabelecimento do convênio com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), para a formação profissional, chamada de Profuncionário. Os professores também reclamam da estrutura física das escolas e da falta de merenda para os alunos.
 
A categoria decidiu pela greve após uma assembleia realizada no dia 7 de março. Por meio de nota, a Secretaria de Educação de Feira de Santana informou que vai cumprir o reajuste previsto pelo Ministério da Educação (MEC) para o piso salarial de 2019. O órgão, no entanto, não deu prazo para o reajuste, e considerou a paralisação da categoria como grave.


Educação LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje