Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 25 de agosto de 2019

André Pomponet

Retrospecto favorece Bahia contra o Carcará

André Pomponet - 20 de março de 2019 | 18h 47
Retrospecto favorece Bahia contra o Carcará

Se dependesse apenas do retrospecto para avançar às finais do Campeonato Baiano de 2019, o Bahia poderia ficar tranquilo: nos confrontos com o Atlético de Alagoinhas – adversário da semifinal – o Esquadrão de Aço venceu 60 vezes, empatou outras 22 e perdeu apenas nove. Isso em jogos válidos pelo Campeonato Baiano, desconsiderando os amistosos. O primeiro encontro entre as duas equipes aconteceu há quase 50 anos, em 28 de março de 1971 e terminou empatado em 0 a 0.

Meses depois, em 6 de julho, os dois times se reencontraram pelo Baiano e o Bahia venceu por 3 a 1. Na Fonte Nova – palco da partida de hoje – o tricolor sempre prevaleceu. Mas o Carcará sentiu o sabor de algumas vitórias no antigo estádio. A primeira delas foi em 1977, no dia 03 de abril, quando surpreendeu e aplicou um 2 a 0.

A partir de 1985 o Atlético experimentou uma impressionante série de derrotas contra o Bahia pelo Baiano. Nelas, destacam-se o 6 a 1 aplicado em 09 de abril de 1986 e, mais ainda, o inesquecível 9 a 0 de 1988, ano em que o tricolor se sagrou campeão brasileiro. Naquela partida, o arisco ponta-direita Osmar anotou quatro vezes e Sandro mais dois; Maurício, Zé Carlos e Dico completaram o placar.

A sequência funesta só foi quebrada em 2000, quando o Atlético aplicou um 2 a 1 em plena Fonte Nova, em 19 de abril. A última Vitória do Carcará sobre o tricolor aconteceu em 2011, 1 a 0 em 10 de abril. Esse ano, os dois times se enfrentaram em Alagoinhas pela primeira fase do Baiano. Com time misto, o Bahia arrancou um empate em 1 a 1.

No histórico de confrontos entre as duas equipes, há uma curiosidade: ambas se enfrentaram no Joia da Princesa pelo Campeonato Baiano de 2004, no dia 21 de janeiro. Era mando de campo do Bahia e a partida terminou 2 a 2. Danillo Gomes e Marcelo Nicácio – esse mesmo que ainda disputa o Baiano – marcaram para o tricolor.

Com o time rebaixado no ano anterior no Brasileiro, a torcida tricolor teve que ouvir, naquela noite, as provocações dos atleticanos: “...ão ão ão segunda divisão...”

Agora, em 2019, jogando em casa nesta quinta-feira (21) o Bahia precisa vencer e garantir uma vantagem para o jogo da volta, que acontece na casa do adversário. Com o desempenho instável da equipe até aqui, a torcida do Esquadrão de Aço confia no retrospecto para conseguir trucidar o Carcará. Já o time de Alagoinhas, é só ansiedade para disputar uma final do Baiano...



André Pomponet LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje