Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 20 de agosto de 2019

Câmara Municipal

Vereador denuncia irregularidade em obra do Atakadão Atakarejo

23 de abril de 2019 | 17h 01
Vereador denuncia irregularidade em obra do Atakadão Atakarejo
Foto: Reprodução
Na sessão ordinária desta terça-feira (23), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PV) denunciou que a unidade do Atakadão Atakarejo inaugurada na avenida José Falcão cobriu o canal de macrodrenagem existente no local para construção do estacionamento.
 
O parlamentar disse que a cobertura do canal, construído na década de 80, é irregular. Ele explicou que, no ano passado, durante a construção do supermercado seu colega Marcos Lima (Patriota) denunciou o caso na tribuna da Casa. “Eu era presidente da Comissão de Obras e Meio Ambiente e fui junto com vários vereadores verificar a situação. Vimos que o canal estava sendo coberto e questionamos. Quando saímos de lá fomos até o secretário de Desenvolvimento José Pinheiro, ele disse que não foi liberada a cobertura do canal de macrodrenagem. Pasmem vocês, quando voltamos a empresa acompanhados do secretário não permitiram nossa entrada. Ele assegurou que iria interditar a obra”, explicou.
 
Tourinho salientou que a vinda de novas empresas e a consequente criação de novos postos de trabalho é benéfica para a cidade. Mas que as mesmas devem respeitar e cumprir as leis do Município. “Não podemos permitir que se instalem à revelia. Que a empresa chegue e faça o que quiser. Isto só acontece em cidade que não tem prefeito”, reclamou.
 
O parlamentar informou que atualmente a cobertura de canal de macrodrenagem não é indicada, pois aumenta a proliferação de bactérias, entre outros problemas.
 
“Agora vejo uma foto do prefeito Colbert Martins e do ex-prefeito José Ronaldo na inauguração desta empresa, que anexou irregularmente uma área pública para construção de seu estacionamento. Feira parece que é terra de ninguém, as empresas fazem o que querem”, lamentou.
 
Em aparte, o presidente do Legislativo, vereador José Carneiro, enfatizou o fato da comissão de parlamentares e do secretário José Pinheiro terem sido proibidos de entrar para verificar a construção. Ele acrescentou que na última semana a Comissão de Obras, Urbanismo, Infraestrutura Municipal, Agricultura e Meio Ambiente, após denúncia,  foi verificar a construção de uma pista de desaceleração em uma Área de Preservação Permanente, que afeta a nascente da Lagoa Subaé.


Câmara Municipal LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje