Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 13 de dezembro de 2019

Segurança

Mulheres caem em golpe do namoro pela internet e perdem quase R$ 10 mil

21 de novembro de 2019 | 15h 54
Mulheres caem em golpe do namoro pela internet e perdem quase R$ 10 mil
Foto: Reprodução
Duas mulheres de Salvador perderam quase R$ 10 mil por causa de um golpe na internet, conhecido como "golpe do amor". As vítimas conheceram os estelionatários em sites de relacionamentos e acabaram se envolvendo nas conversas online. Não há informações se os crimes foram praticados pela mesma pessoa.
 
Em setembro, a primeira vítima de 52 anos conheceu “Daniel”, nome utilizado pelo primeiro golpista. O homem disse que era empresário e morava na cidade de Denver, nos Estados Unidos, mas que, segundo ele, visitava o Brasil com frequência.
 
A mulher contou que, em menos de um mês, já estava totalmente envolvida. Segundo ela, a gentileza e educação de Daniel acabaram a conquistando. E, assim que ganhou a confiança dela, ele começou a aplicar o golpe.
 
"Quando ele me disse que estava vindo para o Brasil, que mandaria uns presentes para mim, disse que mandaria por uma transportadora. Essa transportadora entrou em contato comigo dizendo que para que fosse liberado por conta das despesas, eu teria que efetuar um valor de um pagamento. Efetuei o primeiro depósito", relatou a vítima.
 
A mulher contou que, em seguida, havia recebido uma ligação de uma mulher da mesma transportadora dizendo que dentro da caixa havia uma quantia em dinheiro e que era ilegal, por isso, ela teria que pagar um valor de R$ 8.500.
 
"Eu disse a ela que eu não tinha esse valor e ela me ameaçou: 'bom, caso a senhora não deposite nós vamos ter que entregar a caixa pra Polícia Federal e a senhora terá sérios problemas. Quando eles mandaram efetuar o segundo depósito, eu comecei a perceber que eu estava caindo num golpe", explicou.
 
A vítima tentou entrar em contato com Daniel, mas já havia sido bloqueada por ele nas redes sociais. Com isso, ela acabou perdendo R$ 4.350 que pegou emprestado de um agiota.
 
"Eu dei um valor de R$ 1.000 para pessoa [o agiota] e fiquei devendo esse restante de R$ 3.350. Sabe-se lá como é que ele vai me cobrar os juros. Estou esperando aí para ver como que se resolve", contou a vítima.
 
"Eu nunca vivi essa situação. Infelizmente me dei de cara com um marginal. Eu fiquei vários dias sem dormir, tomando antidepressivo. Me abalou muito, muito, muito mesmo", completou.
 
Após tentar prestar queixa na 10ª Delegacia de Pau da Lima, a mulher contou que um policial achou que ela estava brincando.
 
"Simplesmente o policial que me atendeu lá na 10ª delegacia me tratou com desprezo, achando até que eu estava brincando. Na verdade, não é isso, eles realmente não têm respeito. Não sei nada [queixa], não sei nada porque não entraram mais em contato comigo", relatou.
 
A equipe de reportagem da TV Bahia entrou em contato com Polícia Civil e foi informada que o caso será investigado.
 
A outra vítima, de 45 anos, teve um prejuízo financeiro ainda maior, com cerca de R$ 7.500. Ela denunciou o caso em uma delegacia por ter ficado com vergonha da situação.
 
"Então, por ser uma pessoa madura, mãe de três filhos já adultos, procurando homem em um site de relacionamento. Fica uma coisa assim, nem sei falar, nem sei descrever", disse a vítima.
 
A transferência do dinheiro foi feita para pagar uma maleta que o golpista teria enviado para ela, mas havia ficado presa na alfândega. Segundo a mulher, foram três meses de relacionamento via e-mail e chegaram a ter promessas de casamento.
 
"Muitas promessas, encantadoras, claro. Qualquer ser humano com esperanças se envolve. As palavras, as promessas, as coisas lindas, no meio turbulento, terrível o mundo em que vivemos. Ainda mais uma pessoa de fora, eu digo é, talvez sim, amei. Passei até a dizer, chamar de meu amor", disse a vítima.

FONTE: G1



Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje