Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 30 de maio de 2020

Educação

Professores reclamam de cortes de 50% em salários durante pandemia

20 de maio de 2020 | 09h 41
Professores reclamam de cortes de 50% em salários durante pandemia
Foto: Divulgação / APLB
Docentes de Feira de Santana protestam em crítica à prefeitura devido a cortes nos salários durante a pandemia do coronavírus. Segundo o sindicato da categoria, a gestão municipal tomou a decisão de cortar 50% dos vencimentos sem consultar os trabalhadores. De acordo com o G1, o problema afeta professores aprovados em concurso com carga horária de 20 horas. Por conta de um déficit de professores na cidade, a prefeitura ofertou mais 20 horas a esses docentes, que passaram a trabalhar com carga de 40 horas semanais.
 
No entanto, a partir da pandemia, a prefeitura deixou de pagar as 20h restantes. Ainda segundo informações, essas 20 horas são consideradas excedentes pela prefeitura de Feira de Santana. Para o secretário de educação local, Marcelo Neves, como não há aulas, a prefeitura não teria como legalizar a remuneração das 20 horas a mais. No entanto, a presidente da APLB Feira, Marlede Oliveira, contesta a justificativa.
 
Conforme a sindicalista, o secretário não teria cortado hora extra, mas sim carga horária real. As aulas em Feira de Santana estão suspensas desde o dia 18 de março devido às medidas de restrição contra o novo coronavírus.


Educação LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje