Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 04 de agosto de 2020

Segurança

Filha de vereador da Bahia denuncia nas redes sociais agressões feitas pelo pai

13 de julho de 2020 | 14h 35
Filha de vereador da Bahia denuncia nas redes sociais agressões feitas pelo pai
Foto: Reprodução
Uma jovem de 18 anos denunciou, através de postagem nas redes sociais, as agressões que sofreu do pai, o presidente da Câmara de Vereadores de Campo Formoso, cidade do norte da Bahia, no domingo (12). Nas postagens, ela mostra um olho bastante ferido e as marcas pelo corpo. Em entrevista ao G1, na manhã desta segunda-feira (13), Rafella Carvalho contou que as agressão ocorreram após um comentário do homem sobre a faculdade dela.
 
O G1 entrou em contato com o pai dela, o vereador José Carvalho, para pedir um posicionamento sobre o caso, mas ele disse que "apesar de ser uma pessoa pública, não tenho nada a declarar sobre minha vida particular".
 
"Nós estávamos em uma roça do meu tio, que é bem distante, com a minha família, e ele falou para um amigo sobre a faculdade; disse que eu não conseguiria me formar. Eu fiquei muito chateada, como qualquer um ficaria, e comecei a chorar. Nisso, eu liguei para uma amiga ir me buscar porque eu não estava me sentindo bem, que queria ir para minha casa", contou.
 
Por causa da situação, Rafaella contou que ligou para uma amiga e pediu para fosse buscá-la no local. Como a colega não sabia chegar até o povoado onde a jovem estava, Rafaella pediu ajuda para a madrasta. As agressões começaram em seguida.
 
 
"Minha amiga ficou de me pegar em um povoado vizinho porque ela não sabia chegar onde estávamos. Então eu pedi para minha madrasta me levar. Ele não deixou. Eu pedi três vezes. Na terceira vez ele se irritou e me chamou para conversar. Ele me puxou pelo pescoço e me levou para o quarto já me agredindo", revelou.
 
Ela conta que o pai dava muito murros nela e que usou uma sandália durante as agressões.
 
"Quando ele me colocou no quarto, eu pedi calma para ele. Disse a ele que só estava chorando porque ele tinha me magoado. E ele então disse: 'Eu te magoei? Eu vou te magoar é agora'. Ele então começou a me bater, me agredir. Ele começou a me agredir muito. Ele dizia que era um bom pai, que não deixou me faltar nada material. Ele me deu vários murros. Meu olho está roxo, eu estou toda roxa. Ele usou a sandália também, mas foi mais com a mão", disse
 
Rafaella pontuou que começou a chorar muito nesse momento, mas, mesmo assim, o pai não parava de agredi-la. Ele só parou após pedido de um amigo.
 
"Eu comecei a chorar muito. Minha madrasta tentou tirar ele, mas ele tirou minha madrasta do quarto, trancou a porta continuou me agredindo. Isso até um amigo dele consegui fazer ele parar. O amigo começou a bater na porta e ele abriu. Quando ele abriu a porta, ele puxou ele de perto de mim", pontuou.
 
A jovem disse ao G1 ainda que ele sempre foi agressivo com a mãe e que é suspeito de matar um homem em Campo Formoso.
 
"Ele sempre agrediu minha mãe. Em 19 anos de casados, ele sempre batendo em minha mãe. Quando eu tinha 14 anos eles se separaram. Graças à Deus minha mãe se livrou. Se livrou entre aspas, porque ele continuava ameaçando ela. Minha mãe foi morar fora do Brasil com medida protetiva. Meu pai é perigoso. Ele é muito perigoso. Ele já matou uma pessoa na cidade. Ele só não está preso porque a Justiça é falha. Eu sei que é", disse.
 
Em 2016, o G1 noticiou a prisão dele. José Alberto Carvalho Pereira, conhecido como "Zé Lambão" (PSD), foi preso em flagrante, na entrada da cidade de Senhor do Bonfim, suspeito de matar um homem após uma discussão em um bar de Campo Formoso. Ele foi solto um mês depois.
 
Na manhã desta segunda-feira (13), Rafaella registrou o caso na delegacia de Senhor do Bonfim. Ela será encaminhada para exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT).


Segurança LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje