Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, domingo, 16 de janeiro de 2022

Bahia

Prefeitura de Salvador cancela Réveillon 2022

29 de Novembro de 2021 | 10h 20
Ouvir a matéria:
Prefeitura de Salvador cancela Réveillon 2022
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A prefeitura de Salvador anunciou, nesta segunda-feira (29), o cancelamento do Festival Virada, tradicional celebração que marca a passagem de ano. Durante uma entrevista coletiva, o prefeito da capital, Bruno Reis, disse que tardou em definir a suspensão do Réveillon 2022, porque precisava de segurança para estabelecer se a comemoração seria realizada.

A festa, que costuma durar entre cinco e seis dias, já teve a participação de grandes nomes da música brasileira, a exemplo de Gal Costa e Ivete Sangalo. No entanto, desde 2020, quando a pandemia começou no Brasil, a comemoração não acontece. "Eu vinha dizendo que a gente iria retardar ao máximo a tomada dessa decisão, tentando ter maior segurança. Disse, também, que ia avaliar o que acontece no Brasil e no mundo, como a pandemia está se comportando", argumentou Reis.

De acordo com o G1, o prefeito destacou que embasou sua decisão nos dados relacionados à situação da Covid-19, como ocupação de leitos, números de óbitos, internações e avanço da vacinação na capital baiana. "Hoje, Salvador tem 99% da população acima dos 12 anos vacinada com a primeira dose. E 81% da mesma faixa com a segunda dose. Estamos vacinando pessoas do interior, sem exigir que o cartão do Sistema Único de Saúde seja de Salvador, e que as pessoas tenham o nome na lista. Também já estamos vacinando todos acima de 18 anos, com a terceira dose, a partir dos cinco meses da data da segunda aplicação", frisou.

Bruno Reis enfatizou, ainda, que, apesar do número de mortes e de hospitalizações pela doença estarem decrescendo, o momento ainda é de insegurança. "Os números de óbitos e internações só fazem cair, na nossa cidade. Só que, em um cenário de incertezas e dúvidas, não há como realizar Festival Virada, que é um evento para mais de 250 mil pessoas", ponderou.

Para o prefeito, a preservação da vida é algo que deve ser colocado em primeiro lugar. "Nós não realizaremos, acima de tudo, em função do que estamos vendo. Ainda não é o momento de colocar em risco tudo o que construímos, até aqui. Colocamos a vida em primeiro lugar e seguiremos dessa forma", afirmou.

O gestor também informou que o cancelamento do Réveillon de Salvador foi adiantado por se tratar de uma decisão que compete, exclusivamente, ao Município. Ele lembrou que a situação é diferente quando se trata do carnaval. Por isso, segundo o G1, Reis também aproveitou a oportunidade para destacar que a decisão sobre a realização do carnaval ainda não foi tomada.

Segundo ele, a definição deve ser divulgada em conjunto com o Governo do Estado. "Sobre o carnaval, estamos empurrando ao máximo para tomar essa decisão, porque ela não depende apenas da prefeitura. O governador disse que me procuraria e estou aguardando nossa audiência. Vamos conversar e tomar a decisão em conjunto", destacou, salientando que "a decisão será tomada com segurança e cautela e, assim que for possível ser tomada, diante de tudo o que está acontecendo, será divulgada".



Bahia LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje