Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 22 de setembro de 2018

César Oliveira

O PMBD criou asas

18 de fevereiro de 2015 | 07h 34
O PMBD criou asas
Cunha (de botom no cento da foto) comemora a eleição como presidente da Câmara

O jogo da política mudou. O diagnóstico de que o ciclo do PT esgotou-se e que a crise econômica, as seqüelas da corrupção, a incompetência administrativa e falta de habilidade política de Dilma são um caso sem solução, deu asas ao PMDB, que passou a mirar a Presidência.

 

PMDB II

Seja pela via do impeachment jogando o governo no colo de Temer, menos provável, mas não impossível; seja pela via do cerco ao PT e transformação da Presidente em refém e marionete do Congresso, o PMDB, com a eficiência que faltou aos tucanos em todos estes anos, está no momento com a faca e o queijo na mão. E o PMDB nunca agüentou ver um queijo dando sopa.  As três derrotas seguidas de Dilma em votações na Câmara, com o PT atordoado, no canto do ringue, é um retrato claro da situação. Eduardo Cunha, eficiente, dedicado, articulador, gênio do mal, faz o quer, hoje, com o governo.

 

PMDB III

Temer não é páreo para Renan e Eduardo Cunha. Melhor continuar fazendo versos e se dedicando à bela e nova esposa. O PMDB vai ao poder, provavelmente, com Eduardo Paes (prefeito do Rio), em 2018 ou, sonho pessoal, com o próprio Eduardo Cunha, apesar dos seus infinitos processos na justiça, 50 deles, inclusive, contra jornalistas.

 

PMDB IV

O sinal inequívoco do processo é a mudança de discurso do partido. Vejam que em todas as declarações, nos jornais, blogs, dos líderes, eles dizem que o PT quis aniquilar o PMDB e por isso estão reagindo. É o discurso preparando e justificando o enfrentamento, dando ar de rejeição e indignação com o PT, como se não fossem cúmplices e nunca o tenha parasitado.

 

PMDB V

Outro sinal, que faz parte da campanha pessoal de Eduardo Cunha, é a criação de uma agenda positiva. Em menos de um mês já colocou os deputados para trabalhar mais um dia (agora tem votação três dias), anunciou o andamento da reforma política (contraria a vontade do PT, aliás), ameaça derrubar a correção da tabela do imposto de renda. Enfim, está mostrando serviço. Pode esperar que mais medidas virão. Afinal, Eduardo Cunha é hoje o homem mais poderoso da República.

 

PMDB VI

Evidentemente, falta, apenas, como na piada de Garrincha, combinar com os russos.  



César Oliveira LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje