Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 14 de maio de 2021

César Oliveira- Crônicas

O mal estar do século e a falta de porrada

César Oliveira - 10 de Fevereiro de 2021 | 15h 59
O mal estar do século e a falta de porrada
 
Não sei se é culpa dessa era de fartura, liberdade, e segurança, se é coincidência, ou resultado da Era de Aquário, já mostrando a cara e dando o mote, desse tempo de fragilidades, incertezas, e muita fluidez.
 
Não sou de ninguém, e ninguém é meu também, ou, sou de todo mundo e todo mundo é meu também, é o dilema do universo. Em verdade isso ocorre porque ninguém mais sabe quem é, ou o que é, ou como é, ser gente, ter sexo, e endurecer sem perder a ternura. Não é a toa que estamos vivendo essa “malaise”, esse mal estar do século, essa prisão de ventre mal resolvida.
 
Entre tarjas pretas e pílulas temos homens mal definidos que sabem tudo sobre a preservação dos corais, na Papua-Guiné, e a trilha de Kokoda, os benefícios do hibisco, do whey-protein, e sabem combinar o cachecol com a depilação a laser, mas não são capazes de resolver um pneu furado do universo. Aliás, nem sabem que são homens e carregam uma estúpida culpa ancestral por terem nascido com testosterona, que, aliás, faz tão bem às mulheres nas tardezinhas de amor, nas noitezinhas de acampamento. Ops, acampamento não, que podem ser atacados por um sapo-cururu, e ser preciso chamar o Bope.
 
É por isso que os consultórios de terapeutas andam lotados, e essa será a profissão do século. No futuro, todos nascerão com direito a um cartão-terapêuta, assim como há um cartão de vacinação, contra coisas graves como tétano, e outras coisas mortais.
 
Esse mal estar contemporâneo tornou impossível o humano ser um humano por si próprio. É preciso que um alguém, ou vários, de preferência, escolham para ele , o que ele deve ser. Foi assim que surgiu o personal stylist, personal chef( sim, vai cozinhar em sua casa), personal organizer( vai arrumar a bagunça que você faz) , personal diet( pra te dizer o que é saudável ), e personal cook ( te ensina umas comidas, para sair bem na fita). Ainda tem o personal pet( para tomar conta do seu cachorro), personal shopper( te ensina o melhor a comprar no shopping, quando a sua bunda está cheia de dinheiro), personal friend ( viaja com você, para um local que ele conhece bem), e, finalmente, o personal wine( te orienta que vinho comprar). Sobre esse último, venho informar, que tenho livre as sextas-feiras, para atendimento.
 
Não poderia encerrar esse texto sem exemplos reais dos fatos, e como essa indecisão tem afetado a vida de humanos, e até dos animais. Uma matéria no Globo Rural mostrou um galo que bota ovo- vejam o tamanho da crise- e, no último domingo, um bode que dá leite. O terceiro exemplo foi em um reality show em que um filhinho de papai famoso chorou pedindo perdão por ser branco, macho, hetero, privilegiado.
 
Uma crise de identidade que afeta igualmente galos, bodes, e filhinhos de papai, nos mostra o tamanho da falha e a falta que um personal “beat up”- também conhecido como personal te “cobrir de porrada”- fez na vida e educação desse rapaz. Se tivesse tido e mesmo assim não resolvesse, e ele repetisse a cena, é porque, como sabemos, o personal teria dado pouca.
 


César Oliveira- Crônicas LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje