Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sábado, 17 de novembro de 2018

Emanuela Sampaio

Vida saudável - Dr Marcelo Rosa

Emanuela Sampaio - 05 de junho de 2017 | 09h 14
Vida saudável - Dr Marcelo Rosa
Marcelo Rosa com sua esposa Milena Portugal
Dr Marcelo Rosa é médico Otorrino, casado com Milena Portugal, pai de 2 filhos e atleta. Nesta entrevista ele nos conta como foi seu início na vida esportiva e um pouco da sua rotina de treinos, conquistas, persistência e dificuldades em conciliar tudo isso com a vida pessoal. 
 
Emanuela : Os médicos costumam recomendar às pessoas que pratiquem exercícios regularmente e mantenham uma dieta saudável, embora nem sempre possam dar exemplo. Como foi que você começou a correr e se cuidar? Sempre foi assim, ou aderiu por conta da saúde, como a maioria das pessoas?
 
Dr Marcelo : Isto é a mais pura verdade, a ideia do faça o que digo não faça o que eu faço! Desde a infância gostei de esportes, fiz todas as modalidades que haviam na escola. Minha mãe sempre foi exemplo, pois, corre quase todas as provas de corrida de Salvador!
Com tempo escasso fazia musculação como prática de atividade física, até que há 08 anos fui apresentado a um clube de corrida do qual participo até hoje. No início foi difícil acordar bem cedo, pois os treinos de corridas acontecem quase sempre neste horário.  Com o tempo vamos nos acostumando, começando a participar de competições, criando empolgação e  querendo sempre mais.  Neste momento você percebe a necessidade de uma dieta mais balanceada que possa melhorar sua recuperação pós treino e performance nas provas.
 
Emanuela : Quem treina a ponto de correr uma maratona, como você, precisa de uma rotina sistematizada de treinos. Como conciliar o dia a dia de médico, esposo, pai e ainda manter uma vida social ativa com o treinamento?
 
Dr Marcelo : O maior desafio já enfrentado foi fazer uma maratona (42km). Foram necessários seis meses de preparação específica , sendo difícil conciliar trabalho e vida social. Os treinos começavam muitas vezes às 4:30 da madrugada, e durante a semana tinha treinos de 25 km que me deixavam desgastado. Aos sábados, treinos de até 34km. Então, ás vezes, saia com amigos as sextas feiras,  tomava dois dedos de vinho e não passava da meia noite, pois, às 5:00, tinha treino. Este tipo de treino já passa a não ser tão saudável, mas era um desafio. Cheguei a fazer triathlon , mas não era possível conciliar corrida, natação e ciclismo, com trabalho  e família, então voltei para as corridas.
 
Emanuela : O que você recomenda a quem está querendo iniciar uma nova vida, inserindo bons hábitos alimentares e atividade física. O que fazer antes de começar e como manter o foco e não desistir?
 
Dr Marcelo : Em primeiro lugar fazer atividade física de qualquer natureza faz  parte da  necessidade da vida. Tem tanta importância quanto comer. Alimentar-se bem e praticar esportes de forma mais disciplinada vem com o tempo. Acordar, assistir ao jornal, tomar um café da manhã gostoso é maravilhoso, mas temos de sair da inércia e  nos darmos a chance de conhecer como faz bem fazer atividades físicas.
 
Emanuela : Há pessoas que incorporam tanto o espírito do esporte e da alimentação saudável que se tornam obsessivas. Quando a atividade física deixa de ser saudável e passa a colocar a vida da pessoa em risco?
 
Dr Marcelo : Tudo que é excessivo pode ser prejudicial.  Esportistas profissionais necessitam de todo acompanhamento médico, nutricional e físico, pois, o desgaste e a abdicação são enormes.  Todos nós precisamos nos movimentarmos, ainda que, com intensidades diferentes.  Exageros, no entanto, podem causar lesões e até levar a morte, como acontece em provas de maratona. Para participar de grandes provas como o Ironman , necessita-se  de acompanhamento específico para que a busca de saúde e bem estar  não se transforme em tragédia.


Emanuela Sampaio LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje