Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 17 de setembro de 2019

Empregos

No melhor mês de setembro desde 2010, Bahia cria 8.509 vagas formais de trabalho, aponta levantamento

23 de outubro de 2018 | 16h 29
No melhor mês de setembro desde 2010, Bahia cria 8.509 vagas formais de trabalho, aponta levantamento
Foto: Reprodução
A Bahia abriu 8.509 postos de trabalho com registro em carteira em setembro de 2018, uma ampliação de 0,51% em relação ao montante existente no estoque do mês anterior, de acordo com as informações divulgadas, nesta terça-feira (23), pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).
 
O resultado positivo decorreu da diferença entre 48.969 admissões e 40.460 desligamentos. O saldo para o estado da Bahia, em setembro de 2018, foi o maior desde o ano de 2010 (na comparação com o mesmo mês). O resultado, superior ao do mesmo período do ano anterior (+2.297 postos), também superou o registrado no mês de agosto de 2018 (+4.864 postos).
 
Na Região Metropolitana de Salvador, em setembro, foram criados 5.440 postos de trabalho no nono mês do ano, enquanto que no interior foram geradas 3.069 posições celetistas.
 
Conforme o Caged, setorialmente, em setembro, sete das oito áreas contabilizaram saldos positivos: Serviços (+4.231 postos), Construção Civil (+2.155 postos), Comércio (+1.215 postos), Indústria de Transformação (+1.086 postos), Extrativa Mineral (+152 postos), Administração Pública (+58 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+35 postos). Por outro lado, Agropecuária (-423 postos) fechou posições de trabalho com carteira assinada.
 
No acumulado do ano de 2018, ainda de acordo com o levantamento, o estado alcançou saldo positivo de 36.974 postos. A RMS gerou 8.329 postos e o interior criou 28.645 postos de trabalho com carteira assinada.
 
Sete setores de atividade registraram saldos positivos: Serviços (+19.089 postos), Agropecuária (+7.922 postos), Indústria de Transformação (+4.882 postos), Construção Civil (+4.016 postos), Administração Pública (+1.913 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+1.322 postos) e Extrativa Mineral (+876 postos). Em contrapartida, Comércio (-3.046 postos) apresentou saldo negativo.


Empregos LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje