Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 12 de dezembro de 2018

Geral

Estudante lança app para mototáxi em Feira

29 de julho de 2015 | 10h 50

O app conecta passageiros e condutores de forma rápida

Estudante lança app  para mototáxi em Feira
Satisfeito com os resultdos iniciais, Mateus exibe sua criação Estudante lança app para mototáxi em Feira
Feira de Santana é a cidade com a maior frota de mototaxistas regularizados da Bahia. São 500 profissionais.  Pensando nisso foi que o estudante do último semestre do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Instituto Federal da Bahia (Ifba) de Salvador, Mateus Carvalho, escolheu a cidade para lançar, no dia primeiro de junho, o aplicativo (app) para facilitar que os passageiros solicitem mototáxis. 
 
Gratuito tanto para passageiros quanto para mototaxistas, o Motaxis é um app “disponível para smartphones Android, que conecta passageiros a mototaxistas de forma prática e segura”, define Mateus.
Conforme ele, 120 passageiros já instalaram o app e 70 fizeram o cadastro. O estudante de publicidade e propaganda da Faculdade Anísio Teixeira (FAT), Vínicius Lima utiliza mototáxis para quase tudo, como ir de casa para a faculdade ou da faculdade para o trabalho. “Para mim o aplicativo está sendo bastante útil”, assegura, “não preciso mais ficar indo para o meio da rua ver se encontro algum mototáxi disponível; no conforto de casa, abro o aplicativo e peço uma moto, é bem simples e prático”.
 
O Mototaxis é muito fácil de usar. Após baixar gratuitamente na loja virtual do Google Play e instalar no aparelho, o cliente deve fazer um rápido cadastro, com nome, telefone, e-mail e senha. Pelo sistema de localização do celular, o mapa mostra automaticamente a rua onde está o usuário. Depois é só clicar em “pedir mototáxi”, colocar o número do imóvel onde se encontra ou dar um ponto de referência e clicar em “continuar”. O app localiza os dez mototaxistas mais próximos em um raio de 2 km. O Motaxis  notifica e quem aceitar primeiro é que vai buscar o passageiro. Na tela do cliente vai surgir, então, o nome, foto e telefone do mototaxista, e a placa da moto. Na próxima semana, Mateus pretende inserir a opção do passageiro escolher o mototaxista.
 
“O aplicativo é similar aos de táxis. Existem duas versões: a do passageiro e a do mototaxista”, explica Mateus, que já possui mais de três anos de experiência como desenvolvedor web. 
“Uma excelente iniciativa”, foi o que o mototaxista Adriano Costa achou do serviço. Ele acredita que o Motaxis “visa melhorar a qualidade do serviço”, proporcionando mais segurança ao cliente, que pode saber de antemão quem vai transportá-lo “e saber também que o pessoal é legalizado, tem habilitação e está qualificado para fazer o serviço. Desta forma, o sistema ajuda a combater a clandestinidade e a fortalecer ainda mais a categoria dos mototaxistas”.
 
A ideia 
Aos 22 anos de idade e morando há cinco em Salvador, Mateus já estagiou em algumas agências digitais no cargo de desenvolvedor web e atua há dois anos com desenvolvimento de aplicativos. “A empresa que eu trabalho atualmente, a Genius Facilities está me apoiando com o aplicativo”, ele salienta.
 
Em fevereiro deste ano, ele participou do “Campus Mobile”, evento realizado pelo Instituto Embratel Claro em São Paulo. Lá, além de participar de um concurso - no qual apresentou um protótipo de aplicativo para a área de shows -, assistiu palestras da área. Uma delas foi ministrada por Renato Freitas, um dos fundadores do app 99Táxis. “Daí me veio a ideia de aplicar o mesmo conceito de aplicativos para táxis, só que para um serviço similar, o mototáxi, que é algo bastante utilizado aqui no Nordeste, principalmente no interior”, destaca o programador. 
 
“Assim que voltei da viagem comecei a pôr a mão na massa”. Para desenvolver o sistema, contou com a ajuda de colegas de diferentes áreas: design, publicidade, administração...”, acrescenta. “O Renato da 99Táxis me ajudou em muitas dúvidas por e-mail”, reconhece. 
 
Em meados de maio, o app foi finalizado e entrou no Google Play no início de junho. 
Para lançar o serviço em Feira, seu criador veio até a cidade. “Saí conversando com vários mototaxistas, falando sobre o aplicativo, qual a opinião deles, e todos me receberam muito bem, adoraram a ideia”, afirma. 
 
Sendo ainda uma novidade, o app tem, por enquanto só 12 profissionais na cidade. Mas segundo o estudante, “o número de mototaxistas que estão se filiando ao serviço não para de crescer”. E isso não só por aqui. Um profissional de Manaus (AM) descobriu o Motaxis na internet, se interessou e levou a ideia para aquela capital. “Hoje em Manaus já temos oito mototaxistas cadastrados e eles continuam divulgando para outros mototaxistas e passageiros”, ele conta. Além disso, “recebemos cadastros de Olímpia (SP), Recife (PE) e Chapecó (SC). A demora é os mototaxistas enviarem toda a documentação necessária para ativarmos os cadastros”. 
 
Nascido na cidade baiana de Araci, Mateus já escolheu os próximos destinos onde vai lançar o serviço: Alagoinhas e Cruz das Almas. Ele acredita que até a segunda semana de agosto já tenha mototaxistas cadastrados nesstas cidades. 
 
“Qualquer mototaxista que queira ser um embaixador da Motaxis em sua cidade [como aconteceu em Manaus], basta entrar no nosso site e mandar uma mensagem, ou falar conosco na nossa página no Facebook”, incentiva.
 
Para o formando, “é importante ressaltar que atuaremos apenas em cidades em que o serviço é regularizado pela prefeitura, e o mototaxista que queira usar o aplicativo deve estar em dias com seus documentos. Essa é uma maneira de banir a clandestinidade e dar mais segurança ao passageiro”.
O Motaxis ainda não gera lucro, segundo ele. “Estou à procura de investidores”, explica o desenvolvedor, que estuda, dentre outras, a possibilidade de inserir publicidade no app. 
 
Futuramente o app deve conter opções de pagamento, como o cartão de crédito, pois até então só é possível pagar em dinheiro. 
 
Para o mototaxista Adriano Costa, o app ajuda a fortalecer a categoria


Geral LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje