Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 27 de outubro de 2021

Educação

Ambulatório da Uefs no CSU a passos de tartaruga

Lana Mattos - 08 de Abril de 2016 | 16h 03

Obras começaram em junho de 2014, com prazo de seis meses para conclusão

Ambulatório da Uefs no CSU a passos de tartaruga
Há muito tempo a obra iniciada em 2014 está “quase pronta”, mas não termina. Nova previsão é entregar serviço em maio

Um ambulatório para os cursos da área de saúde da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), com diversos serviços gratuitos à comunidade, inclusive pequenas cirurgias, está sendo instalado no Centro Social Urbano (CSU). Até aí, tudo ótimo. O problema é que as obras começaram em junho de 2014, com prazo de seis meses para conclusão, o que até agora não aconteceu.

Em visita ao local, percebe-se que do lado de fora os serviços parecem terminados, com o prédio da antiga Clínica Odontológica da Uefs (que foi ampliada e transferida para o Campus), na Rua Tostão, no bairro Cidade Nova, já pintado. De fato, falta pouco para a reforma terminar: pintura, piso, climatização, mobiliário e equipamentos de informática, basicamente, mas esse “pouco” caminha muito lentamente.

A Tribuna esteve no prédio, que pertence ao governo do estado (bem como todo o CSU), na manhã de quinta-feira (31), e encontrou apenas dois pintores. Um deles conversou com a equipe mas não quis se identificar.  Ele contou que “o empreiteiro só aparece de vez em quando” e que falta material para trabalhar. Mostrou que havia apenas uma lata de tinta, que se acabasse o obrigaria a ir para casa por falta de material.

Na verdade, o prédio já estava pintado, mas o serviço foi mal feito, deixando buracos sem massa corrida, sendo, portanto, necessário contratar uma segunda equipe para consertar a pintura.

Há um buraco no gesso, que precisaria ser fechado antes do serviço de pintura. Há também duas pias colocadas em lugares trocados e ainda não destrocadas. Conforme o profissional, a pintura deveria ser o último serviço a ser feito. Mas parece que a obra não tem sido tocada com o profissionalismo que merece.

Segundo Nádia Ribeiro Machado Silva, gerente de projetos e obras da Unidade de Infraestrutura e Serviços (Uninfra) da Uefs, a obra está numa etapa avançada e a perspectiva para conclusão é em maio, seguindo depois para a etapa de colocação dos equipamentos.

Ela assegura que não faltaram recursos financeiros para o projeto, fruto de parceria da Uefs com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O ritmo da obra, ela explica, “diminuiu por conta de alguns serviços não serem executados diretamente na obra”, a exemplo dos móveis que estão sendo confeccionados. Mas garante que tem cobrado celeridade das empresas.



Educação LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje