Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, sexta, 23 de agosto de 2019

Geral

Zé Neto contesta gastos e diz que Uefs não vai fechar

20 de outubro de 2015 | 10h 49

Reitor da instituição diz que serviços essenciais estão com contratos vencidos

Zé Neto contesta gastos e diz que Uefs não vai fechar
O deputado concedeu entrevista ao Acorda Cidade (Foto: Orisa Gomes/Acorda Cidade)

O deputado estadual Zé Neto (PT) concedeu entrevista nesta segunda-feira (19), ao programa Acorda Cidade, e afirmou que a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) não vai fechar. O petista ainda contestou os gastos da instituição de ensino.

De acordo com Zé Neto, em 2014, foram destinados R$ 1,089 bilhão às quatros universidades estaduais – Universidade do Estado da Bahia (Uneb), e as Universidades de Feira de Santana (Uefs), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e de Santa Cruz (Uesc). O valor corresponde a um salto de 182,8% em relação a 2006, quando foram empenhados R$ 385,1 milhões. No ano de 2014, a alíquota de participação do orçamento das universidades na receita líquida de impostos foi de 5,1%, enquanto este percentual em 2006 foi de 3,97%.

O deputado disse que não houve corte de recursos, que o problema não é apenas na Uefs e que as complicações em custeios e investimentos são de todo o Brasil. “Hoje o orçamento da universidade de Feira é em torno de 250 milhões de reais anualmente, praticamente ¼ do orçamento da cidade de Feira de Santana”, afirmou, acrescentando que a instituição teve salto de R$ 89 milhões para R$ 250 milhões depois do governo Wagner.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o reitor da Uefs, Evandro Nascimento, diz que serviços essenciais como limpeza, vigilância e manutenção estão com os contratos vencidos e a instituição não dispõe de recursos para fazer uma nova licitação. Se a renovação dos contratos não for feita, serviços essenciais para o funcionamento da universidade deixarão de ser prestados. O reitor informou ainda que pediu uma suplementação de R$ 22 milhões para sanar as dificuldades até o final do ano.

Zé Neto não confirmou se vai acontecer suplementação de recursos para a universidade, pois não conversou com o governador Rui Costa, que estava em viagem internacional.

O petista informou que pediu ao reitor da Uefs que fizesse por escrito uma exposição de motivos para que não ocorram mais dificuldades na universidade. “Vamos buscar solução desses problemas. A Uefs teve crescimento no orçamento de 10%, porém a despesa com pessoal cresceu e isso gera dificuldade no momento de gerir o orçamento”, declarou.

FONTE: Acorda Cidade



Geral LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje