Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, terça, 25 de setembro de 2018

Saúde

Bahia prorroga campanha de imunização até 14 de setembro

03 de setembro de 2018 | 15h 55
Bahia prorroga campanha de imunização até 14 de setembro
Foto: Reprodução
A Bahia não conseguiu atingir a meta do Ministério da Saúde de imunizar 95% do público-alvo contra a poliomielite e o sarampo e, por conta disso, a campanha de imunização foi prorrogada nos municípios com baixa cobertura até o dia 14 de setembro.
 
A informação foi divulgada nesta segunda-feira (3) pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). Conforme o órgão, até agora, a Bahia está com 84,54% de cobertura vacinal.
 
Ainda de acordo com a Sesab, 216 municípios, entre eles Salvador, não atingiram a meta de 95% e vão continuar a vacinação de crianças menores de 5 anos. Cidades da região metropolitana de Salvador também ficaram com números abaixo da meta.
 
No domingo (2), um balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital baiana apontou que somente 66% das crianças que deveriam ser vacinadas contra o sarampo e poliomielite receberam as doses na cidade, após o segundo "Dia D" da campanha, realizado no sábado (1º). Isto representa 89 mil crianças vacinadas de um total de 134 mil que compõem o público alvo.
 
A campanha nacional de vacinação contra o sarampo e a poliomielite começou no dia 6 de agosto, e apresentou baixa adesão em Salvador, desde o início.
 
No sábado, o Ministerio da Saúde informou que a média nacional de vacinação estava em 86%. Até então, somente os estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Amapá e Sergipe haviam atingido a meta de imunização.
 
Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil, enquanto 6.975 permanecem em investigação. O país enfrentou dois surtos da doença: no Amazonas, que já tem 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde houve cerca de 300 casos confirmados e 70 em investigação.
 
Foram identificados casos isolados e relacionados à importação em dois casos em São Paulo, Rondônia, Pernambuco e Pará, dezesseis no Rio Grande do Sul e mais dezoito no Rio de Janeiro. Ainda foram confirmadas sete mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima e três no Amazonas.


Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje