Tribuna Feirense

  • Facebook
  • Twiiter
  • 55 75 99801 5659
  • Feira de Santana, quarta, 18 de setembro de 2019

Saúde

Hospital Dom Pedro chega ao 186º transplante renal e faz quatro cirurgias em 24 horas

01 de setembro de 2019 | 10h 57
Hospital Dom Pedro chega ao 186º transplante renal e faz quatro cirurgias em 24 horas
Foto: Reprodução
O Hospital Dom Pedro de Alcântara, HDPA – que é mantido pela Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana – realizou em 24 horas nada menos que quatro transplantes renais. Dois dos pacientes beneficiados são irmãos e receberam o órgão do mesmo doador: cada um ficou com um rim. Os transplantes aconteceram nas últimas terça e quarta-feira, 27 e 28 respectivamente. Ambos passam bem, com quadro estável e já estão recuperando a função renal normalmente.
 
Somente esta semana foram seis transplantes realizados pela equipe médica do HDPA – que é referência na Bahia como unidade transplantadora renal. Com as últimas cirurgias, o hospital chega ao número 186º de transplantes realizados desde o ano de 2015, quando começou a oferecer a cirurgia. Somente este ano foram 49 transplantes.
 
Os irmãos que receberam o rim do mesmo paciente são de uma família de nove irmãos. Ambos sofriam de doença renal crônica; são de origem humilde e moradores da zona rural de Utinga.
 
O primeiro a descobrir a doença foi Adão de Jesus Oliveira, de 34 anos. É casado e tem uma filha. Há seis anos ele não urinava. O irmão de dele, Carlinhos Ribeiro Oliveira, 45 anos, descobriu a doença renal crônica logo depois que os sintomas foram identificados na família. Carlos também é casado e tem três filhos adolescentes. Há quatro anos ele não podia urinar.
 
Ambos os pacientes estavam na lista de espera por um novo rim há dois anos e faziam hemodiálise em Itaberaba desde 2011 em decorrência de hipertensão arterial. Além deles, também ganharam uma nova chance de vida, graças ao transplante, Neilton Araújo dos Santos, 34 anos, e Sivanilson Conceição de Souza, 25 anos.
 
O doador que permitiu o transplante aos dois irmãos foi ofertado pela Central Estadual de Transplantes da Bahia. A família, cujo parente faleceu em Salvador, deu o aceite para a doação de órgãos.
 
As cirurgias foram realizadas pelas equipes médicas dos doutores Rodrigo Serapião Mendes, coordenador de transplantes da Santa Casa; Lucas Borba, urologista; e Carlos Alberto Amorim de Oliveira Filho, urologista.
 
Tanto os pacientes quanto seus familiares estão felizes e agradecidos pela oportunidade única e rara de serem beneficiados pelo mesmo doador.
 
O coordenador Rodrigo Serapião diz que a meta alcançada pelo HDPA é expressiva e fruto de muito trabalho da equipe médica e da gestão do hospital. “Mas, se torna ainda mais significativa por que transforma a vida dos pacientes que ganham uma nova oportunidade de recuperar a saúde”, atesta.


Saúde LEIA TAMBÉM

Charge da Semana

CHARGE DO BOREGA

As mais lidas hoje